Últimas Notícias

Protocolado pedido de cassação de vereadora em tarde tumultuada em Sarandi

Pedido de cassação é protocolado na Câmara de Sarandi contra a vereadora Ireni Moura (PP) por maus tratos a animais. Fotos: Repórter Jota Silva

Foi protocolado na Câmara Municipal de Sarandi no norte do Paraná, antes da sessão na tarde desta segunda-feira, 18 de abril, um pedido de cassação contra a vereadora Ireni Moura (PP) por crime de maus-tratos a animais.

Segundo o presidente da Câmara, Eunildo Zanchim, conhecido popularmente como Nildão, a casa irá analisar o casos e se houver necessidade irá tomar providência a respeito do crime de maus-tratos aos animais. 

Na última quarta-feira, 13, a polícia atendeu um denuncia sobre animais supostamente abandonados, ao chegar no local, dois cachorros foram encontrados mortos, e mais de 10 estavam à míngua com fome e sede em uma casa alugada e mantida pela vereadora. 

Entre domingo e segunda, mais de 2.500 pessoas assinaram uma abaixo-assinado on-line concordando com o pedido de cassação da vereadora Ireni Moura. A mobilização popular motivou a Sociedade Protetora dos Animais de Sarandi, protocolar a cassação entitulada; "Cassação da Vereadora Ireni Moura e Justiça Pelos Animais. "

ASSISTA SOBRE O PEDIDO DE CASSAÇÃO

O CLIMA ESQUENTOU NA CÂMARA DE SARANDI

Uma lei de autoria da vereadora Irani Moura, pedindo a proibição da circulação de carroças entrou em vigor nesta semana após seis meês da aprovação pelos veredores, vários carroceiros também foram até a Câmara para pedir o fim da proibição. Houve bate-boca entre carroceiros e veredores, a sessão ficou tumultuada. 

Irani Moura aproveitou a confusão para sair ao fim da sessão sem dar depoimento e sem dar entrevista para a imprensa que estava presente.

Após o fechamentos dos trabalhos uma outra confusão começou do lado de fora do prédio, um suposto assessor da vereadora Ireni Moura empurrou um repórter (Diogo Scamparini) e segundo vídeo publicado ainda fez ameaça de morte. Veja no link: https://fb.watch/ctP66GPm1q/

 
ENTENDA O CASO

Uma casa que servia de abrigo para cães e gatos, mantida por uma vereadora foi denunciada na última quarta-feira, 14 de abril, por abandono e por maus-tratos aos animais. A polícia de Sarandi, no norte do Paraná foi até o local e constatou a situação deplorável.

No local vários aninais fora encontrados, doentes, a míngua, sem comida e água e dois estavam mortos. 

O aluguel da casa abrigo era pago pela vereadora Ireni Moura (PP), proprietária da ONG Guardiões dos Peludos (ela mesma confirma no vídeo abaixo que era responsável pelo aluguel). A vereadora constantemente pede doações via PIX para ajuda dos animais, Além de manter o local, a vereadora também pagava um salário para o cuidador.  

Em entrevista ao programa Pinga Fogo na TV a vereadora dizia que "lá" os animais eram bem cuidados! Como a vereadora explica isto e como explica agora dizer que não tem nada a ver com o local? Veja as falas da vereadora no vídeo abaixo.

A denuncia é gravíssima, animais morriam de fome dentro da casa que fica no final da Avenida João Marangoni em Sarandi. O rapaz que supostamente trabalha para a vereadora foi preso pela polícia durante a ocorrência. Segundo informações, a fiança fixada em R$ 1200,00 reais foi paga pela família do rapaz, que já está solto. 

Sobre o crime de abando de animais

O abandono de animais é considerado crime de maus-tratos no Brasil, pela Constituição Federal e pela Lei de Crimes Ambientais, Lei nº 9.605/98. Quem cometê-lo deverá ser punido com prisão, multa ou a perda da guarda do animal, de acordo as leis vigentes em nosso país.

A Lei é válida para quaisquer tipos de animais silvestres, domésticos, nativos ou exóticos, de pequenos, médios ou grande porte.

ASSISTA E SAIBA MAIS: 


Veja imagens da sessão da Câmara de Sarandi desta segunda 18 de abril:


Nenhum comentário