Últimas Notícias

Secretário-geral da ONU pede fim do conflito rapidamente; "guerra absurda"

António Guterres, secretário-geral da ONU: "Guerra absurda" iniciada pela invasão russa da Ucrânia. Imagem: © Mark Garten/ONU

António Guterres, secretário-geral da ONU,  pediu nesta terça-feira (22) o fim da "guerra absurda" iniciada pela invasão russa da Ucrânia há um mês, alertando que o conflito está, rapidamente, "indo a lugar nenhum", e que o povo ucraniano está "vivendo um inferno".

"Continuar a guerra na Ucrânia é moralmente inaceitável, politicamente indefensável e militarmente absurdo", disse Guterres a repórteres em Nova York.

A Rússia está transformando o porto ucraniano sitiado de Mariupol nas "cinzas de uma terra morta", disse o conselho local nesta terça-feira, ao comentar sobre mais duas grandes bombas que caíram sobre a cidade, que está isolada há semanas.

Por decreto; Prefeitura reserva duas áreas para o futuro Parque das Águas de Maringá

"Mesmo que Mariupol caia, a Ucrânia não pode ser conquistada cidade por cidade, rua por rua, casa por casa", disse Guterres. "Esta guerra não pode ser vencida. Mais cedo ou mais tarde, ela terá que passar do campo de batalha para a mesa da paz."

"É hora de acabar com essa guerra absurda", disse Guterres.

A Rússia lançou o que chama de "operação militar especial" em 24 de fevereiro para destruir a infraestrutura militar da Ucrânia. A Ucrânia e seus aliados ocidentais acusam Moscou de atacar civis indiscriminadamente. Moscou nega atacar civis.

Guterres disse que cerca de 10 milhões de ucranianos fugiram de suas casas e alertou que as reverberações da guerra estão sendo sentidas globalmente "com a disparada dos preços dos alimentos, energia e fertilizantes ameaçando se transformar em uma crise global de fome".

Escolas de Maringá participam da Mostra Ambiental em comemoração ao Dia Mundial da Água

"Há o suficiente na mesa para cessar as hostilidades agora... e negociar seriamente agora", disse o secretário-geral da ONU.

Nenhum comentário