Últimas Notícias

Jovem que foi obrigada a cavar a própria cova enviou áudio à família antes de morrer

Amanda Albach, 21, teria sido obrigada a cavar a própria cova e recebido dois tiros

A paranense, Amanda Albach, 21, que foi encontrada morta na última sexta-feira (3) em Laguna, Santa Catarina, enviou um áudio à família antes de ser assassinada. Na mensagem, Amanda Albach dizia que voltaria de madrugada ao Paraná, onde vivia.

“Oi, eu estou indo embora. Consegui Uber hoje para ir embora. De madrugada eu chego”, diz a mulher de 21 anos no áudio reproduzido pela NSC, afiliada da TV Globo na região catarinense.

A investigação da polícia indicou que Amanda já estava com o grupo que a assassinou quando enviou esta mensagem. Depois disso, ela teria sido obrigada a cavar a própria cova e recebido dois tiros.

A garota foi encontrada enterrada na Praia do Sol, em Laguna, após ficar 18 dias desaparecida.

Amiga foi presa

A polícia prendeu três pessoas suspeitas de participação no crime, sendo uma delas amiga de Amanda. Foi justamente por conta do aniversário dessa conhecida que a jovem viajou para o litoral catarinense no feriado de 15 de novembro.

Um dos presos foi responsável por contar à polícia onde estava o corpo da garota. Ele explicou que matou a jovem após ela relatar o envolvimento dele com o tráfico de drogas.

"A motivação vai ser apurada com todo o contexto, mas, preliminarmente, um dos investigados se sentiu incomodado porque Amanda teria contado sobre o envolvimento dele com tráfico de drogas e tirado uma foto da arma dele. Não gostou da situação e optou por tirar a vida dela", explicou o delegado Bruno Fernandes.

Amanda foi sepultada na manhã do último domingo em Curitiba. Ela deixou uma filha de 2 anos.

Saiba mais: https://www.saibaja.news/2021/12/jovem-encontrada-morta-em-santa.html 

Nenhum comentário