Últimas Notícias

Prefeitura de Maringá apresenta carro elétrico "Wee" que deverá ser fabricado no Paraná

Rodada de negócios na Prefeitura de Maringá apresenta carro elétrico que deverá ser fabricado no PR

Veículo elétrico Wee, da montadora Kers será apresentado durante o eventoque ocorrerá na sexta-feira, 26.

A Prefeitura de Maringá é uma das apoiadoras da Rodada de Investidores que ocorrerá na sexta-feira, 26, às 14 horas, na Sala de Reuniões do Paço Municipal. Na oportunidade, haverá apresentação do modelo de negócios da primeira montadora de carros elétricos que está sendo projetada no Paraná. A realização da rodada de investidores é da Software by Maringá.

O veículo Wee, da montadora Kers, será apresentado durante o evento. Empresas ou pessoas interessadas em participar da rodada de investidores devem fazer inscrição por meio deste link.

CIDADE INTELIGENTE - De acordo com o secretário de Inovação, Aceleração Econômica, Comunicação e Turismo de Maringá, Marcos Cordiolli, existe a possibilidade de a montadora se instalar na cidade, que viu na cidade uma convergência de pensamentos voltados para a construção de uma cidade inteligente e que segue conceitos de sustentabilidade, relacionados aos preceitos de ESG (Governança Ambiental, Social e Corporativa) e atendimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da ONU.

"O investimento na industrialização é uma das frentes do plano de aceleração econômica no pós pandemia. A Gestão Ulisses Maia entende que, com o lançamento do Parque Tecnológico de Maringá, esse setor estará muito associado a serviços, e pretendemos evoluir mais rapidamente também com a implantação de indústrias de alta tecnologia", disse Cordiolli.

′CARRO VERDE′ - Enquadrado como veículo elétrico urbano semiautônomo para duas pessoas, o Wee pode ser fabricado com o custo até 60% menor que o do concorrente importado mais barato. Além disso, promete redução de até 80% com os gastos de combustíveis e manutenção, além de ser um carro sem ruídos e emissão de gases.

O projeto do carro elétrico paranaense foi viabilizado pela Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Unioeste e Instituto Inbramol, envolvendo pesquisa de mestres e doutores da área da engenharia mecânica e recursos para finalização e automação do veículo. Com o conceito de energia circular, o modelo de negócios prevê remanufatura e reciclagem do veículo e seus componentes.

Além disso, conforme explicaram os idealizadores do projeto durante videoconferência da Associação Brasileira de Engenheiros Mecânicos do Estado do Paraná, o carro Wee se projeta como alternativa para se pensar com mais efetividade a redução de impactos ambientais e a preservação do meio ambiente, graças à neutralização da emissão de carbono na atmosfera.





Nenhum comentário