Últimas Notícias

Cachorros protegem corpo de idoso que morreu após esperar ambulância por 6 horas

Cachorros protegeram o corpo do tutor (Foto: Reprodução/G1)

Cachorros protegeram o corpo de um idoso de 68 anos que morreu após esperar a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) por seis horas. O caso aconteceu em Peruíbe, no litoral de São Paulo. A informação é do G1.

Uma moradora que estava no local relatou que o idoso, chamado Damião de Almeida, faleceu após agonizar de dor no chão de um bar por horas. Os cães de estimação dele ficaram junto ao corpo, sem deixar que ninguém se aproximasse do tutor.

O dono do bar e um outro homem que estava no local ligaram para o Samu ao verem o idoso caído no chão e gritando de dor. Porém, eles ficaram esperando o atendimento por quatro horas.

Uma mulher que passava em frente ao bar e viu a cena ligou novamente para solicitar atendimento, pedindo urgência. De acordo com ela, o médico chegou a perguntar o que o idoso tinha, mas eles não souberam informar. A mulher afirmou que um atendente do serviço de saúde disse a ela que “ninguém morria de dor”, e que havia atendimentos mais urgentes a serem realizados.

“Um descaso total. Ainda depois, a polícia chegou e perguntou por que não socorremos, mas eu não dirijo, não tínhamos como levar ele, a ambulância tinha que ter vindo. Só veio depois que ele morreu, mas era tarde demais. Ele estava se debruçando e gritando de dor, morreu ali no chão de um bar, sozinho, sem socorro. E quando ligamos, antes de ele falecer, o atendente ainda disse que ninguém morria de dor”, contou a mulher.

O Samu chegou ao local quando o idoso já havia falecido. Quando a polícia chegou ao bar, a equipe do Samu já havia ido embora. Os policiais encontraram o cadáver no chão, coberto por uma manta e cercado pelos cachorros.

O caso foi registrado como “morte suspeita”.

Reprodução/G1


Nenhum comentário