Últimas Notícias

Após pressão popular Câmara de Maringá rejeita criação de Conselho LGBT, veja a opinião dos vereadores

Projeto de lei foi rejeitado em segunda discussão pela Câmara Municipal, por 10 votos contra e 4 favoráveis, a decisão do legislativo veio após forte mobilização popular nesta quinta, 2

Foto: Repórter Jota Silva

Aprovado em primeira discussão no dia 17 de agosto, o projeto do executivo que tentaria criar um Conselho dos Direitos LGBTI+ ganhou forte resistência da sociedade e dois dias depois foi retirado de pauta e retornando para ser votado em segunda e definitiva votação nesta quinta, 2 de setembro. 

Rapidamente a sociedade se mobilizou, os grupos conservadores de direita da cidade, e a OPEM - Ordem de Pastores de Maringá Protestaram contra a criação do conselho LGBT. 

O artigo 1º do projeto diz que o conselho teria caráter fiscalizatório para coibir e deliberativo interferindo na educação familiar. A lei não agradou a OPEM, o advogado Rogério Calazans explicou que a ordem dos Pastores não é contra a criação desse conselho, mas das interferências que ele poderia fazer nos lares dos maringaenses.

Veja as entrevistas:

Enquanto do lado de dentro do legislativo a votação seguia tensa, do lado de fora manifestantes conservadores de direita e simpatizantes do movimento LGBT travaram uma batalha sonora, os grupos de direita com megafone e faixar com as cores do Brasil situados no canteiro central, pediam o cancelamento do projeto, já os manifestantes supostamente de esquerda, com bandeiras vermelhas e do movimento LGBT e também com tambores e apitos, gritavam palavras de ordem. Todos queriam a atenção dos vereadores. 

Veja a cobertura do repórter Diogo Scamparini com imagens do repórter Jota Silva, aqui do Saiba Já News:

Os 10 vereadores que votaram contra o projeto são:

Alex Chaves (MDB);

Altamir A. Dos Santos (PODEMOS);

Belino Bravin (PSD);

Cris Lauer (PSC);

Delegado Luiz Alves (REPUBLICANOS);

Maninho do Karina (PDT);

Onivaldo Barris (PSL);

Paulo Biazon (PSL);

Rafael Roza (PROS);

Sidnei Telles (AVANTE).

Os 4 vereadores que votaram a favor do projeto são:

Dr. Manoel (PL);

Flávio Mantovani (REDE);

Mário Verri (PT);

Professora Ana Lucia (PDT).

Mário Hossokawa, por ser presidente do legislativo somente vota quando existe empate, portanto não votou no projeto sobre a criação do conselho LGBT.

Confusão, durante as manifestações do lado de fora do prédio da Câmara Municipal, um simpatizante LGBT teria jogado o seu veículo em cima dos manifestantes conservadores que revidaram, ouve muito bate-bora e até socos, Veja:














































Nenhum comentário