Últimas Notícias

Alexandre de Moraes, do STF, autoriza invasão à casa do cantor Sérgio Reis

Cantor Sérgio Reis

Após se manifestar a favor da retirada de alguns ministros do STF e a favor do voto impresso, o cantor Sérgio Reis (que não é bandido) amanheceu na manhã desta sexta-feira (20), com a Polícia Federal batendo na porta da sua casa em Mairiporã, na região metropolitana de São Paulo, o lar do cantor foi invadido por determinação do ministro do STF, Alexandre de Moraes. 

O objetivo é "apurar o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes".

Sergio Reis apoia o governo do presidente Jair Bolsonaro e pede ao Senado a cassação de alguns ministros do STF (inclusive a retirada de Alexandre de Moraes), caso contrário os caminhoneiros vão parar o país.

Ministro Alexandre de Moraes

Outros apoiadores do presidente Bolsonaro também são alvos da STF

O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) também é alvo de busca e apreensão pela Polícia Federal na manhã desta sexta-feira, por eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais. Conforme a instituição, os mandados foram autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, a pedido da PGR (Procuradoria Geral da República).

Os agentes se dirigiram a endereços aos estados de Santa Catarina (6), São Paulo (2), Rio de Janeiro (1), Mato Grosso (1), Ceará (1) e Paraná (1), além do Distrito Federal (1). Conforme apuração da Record TV, agentes estiveram no gabinete de Otoni de Paula, na capital federal.

Otoni de Paula disse, em transmissão ao vivo pelas redes sociais, que o Brasil está vivendo "um estado de exceção". "Num estado de exceção você pode ser preso. O ministro Alexandre de Moraes tem tido um comportamento ditatorial. Hoje em dia ele tem sim a autoridade e a prerrogativa de prender todos aqueles que ele acha que ameaça (sic) a democracia brasileira."




Nenhum comentário