Últimas Notícias

Secretário de Saúde rebate Folha de S. Paulo e diz que; "não houve vacinação de doses vencidas em Maringá e sim erro no sistema do SUS"


Secretário da Saúde, Marcelo Puzzi

Reportagem da Folha de São Paulo denuncia suposta vacinação contra covid-19 com imunizantes vencidos em várias cidades brasileiras, segundo a reportagem pelo menos 26 mil vacinas AstraZeneca vencidas foram aplicadas no Brasil. As cidades mais afetadas seriam Maringá (PR), Belém (PA) e São Paulo (SP).

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, teve acesso ao conteúdo da reportagem veiculada nesta sexta-feira, 2, no jornal Folha de S. Paulo, tratando sobre a denúncia dando conta de que milhares de brasileiros teriam tomado vacina contra covid-19 vencida, inclusive aqui em Maringá. O prefeito se encontra em reunião com o secretário da Saúde, Marcelo Puzzi, e outros membros da administração pública, para se posicionar sobre o assunto ainda hoje.

“Não houve vacinação de doses vencidas em Maringá e sim erro no sistema do SUS”, diz Puzzi.

Sobre reportagem da Folha de S. Paulo que denuncia suposta vacinação contra covid-19 com imunizantes vencidos, Marcelo Puzzi, secretário da Saúde de Maringá, explica: “O lançamento no Sistema Conect SUS está diferente do dia da aplicação da dose. Isso porque, no começo da vacinação, a transferência de dados demorava a chegar no Ministério da Saúde, levando até dois meses. Portanto, os lotes elencados são do início da vacinação e foram aplicados antes da data do vencimento. Concluindo, não houve vacinação de doses vencidas em Maringá e sim erro no sistema do SUS. ”

"Nossa equipe trabalha com maior cuidado. Não tivemos nenhum tipo de problema, de logística. E vacinamos dentro do prazo", explica o secretário de Saúde de Maringá, Marcelo Puzzi em entrevista coletiva na tarde desta sexta, 02 de junho.

A prefeitura de Maringá reforça que não há estoque de vacinas armazenadas em Maringá.



Secretário da Saúde, Marcelo Puzzi


Nenhum comentário