Últimas Notícias

Luiz Nishimori é o único deputado de Maringá que votou a favor do fundão bilionário para partidos políticos

Luiz Nishimori é o único deputado de Maringá que votou a favor da LDO com fundão de R$ 6 bilhões para partidos políticos gastarem nas eleições.

Deputado federal de Maringá, Luiz Hiloshi Nishimori (PL)

Dos 04 deputados federais de Maringá, o deputado federal Luiz Hiloshi Nishimori (PL), foi o único que votou pelo aumento do fundão para quase R$ 6 bilhões. O fundão é a verba que o governo federal destina para os partidos realizarem gastos durante as eleições.

Não seria surpresa para ninguém, já que o deputado Nishimori que é um agricultor, também foi relator do projeto de aumento de venenos na área agrícola.

Também de Maringá, o deputado federal Ricardo Barros, líder do governo Bolsonaro preferiu não votar a LDO com fundão, a exemplo do deputado londrinense Boca Aberta que também não votou o fundão. Já os deputados maringaenses Sargento Fahur (PSD) e Enio Verri (PT) votaram contra o fundão. 

O Fundão de R$6 bilhões

Meme: A turma do fundão mamando na teta do governo

Na Câmara dos deputados, o placar pela aprovação da LDO fechou em 278 votos favoráveis e 145 contrários. Já no Senado, a matéria passou por 40 votos a 33. A lei define prioridades e metas para os gastos do governo no próximo ano.

O fundão aprovado no PLDO amplia de R$ 2 bilhões (valor repassado nas últimas eleições, em 2020) para até R$ 5,7 bilhões o total de verbas destinadas ao Fundo Especial de Financiamento de Campanha.

Após a aprovação do Fundo Eleitoral bilionário pela Comissão Mista de Orçamento nesta quinta-feira (15/7), vários deputados da base do governo tiveram que se explicar porque criticaram o chamado Fundão, mas votaram a favor da Lei Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022.

A estratégias usadas para rebater críticas

Foi um corre corre! Após chuva de críticas, a Emenda Destaque do Partido Novo foi usada como tentativa de escapatória, manobra usada pelos parlamentares que votaram a favor do fundão de R$6 bilhões.

Os parlamentares tentaram alegar que, apesar de terem votado a favor da LDO, votaram também pela aprovação do destaque apresentado pelo Partido Novo que tentava retirar o Fundão do texto. 

O destaque foi votado após aprovação do texto-base da LDO. A tentativa de retirar o Fundão foi rejeitada em votação simbólica, ou seja, sem cada deputado registrar seu voto. 

PSL e o PT serão os partidos mais beneficiados pelo fundão, já que têm a maior bancada na Câmara. 

Deputado federal Luiz Hiloshi Nishimori (PL)


Nenhum comentário