Últimas Notícias

SpaceX de Elon Musk anuncia missão lunar em 2022, que será paga com criptomoeda

SpaceX/Foto divulgação

Elon Musk, o CEO da SpaceX, anunciou que a empresa lançará no ano que vem a missão lunar Doge-1. O satélite será totalmente bancado com a criptomoeda Dogecoin, que garantirá o título de primeiro ativo digital a chegar no espaço.

A informação foi revelada em uma publicação no Twitter, que veio acompanhada de uma música sobre a criptomoeda inspirada em um meme. Apesar do tom de brincadeira, o lançamento da missão lunar é sério e tem como objetivo ajudar a popularizar as criptomoedas.

A missão lunar será realizada em parceria com a Geometric Energy Corporation e utilizará um foguete Falcon 9, da SpaceX. A estimativa é que o lançamento ocorra no primeiro trimestre de 2022, de acordo com um comunicado conjunto das empresas.

A missão lunar promete ser um pequeno passo para a Dogecoin, mas um grande avanço para o uso de moedas digitais no setor espacial. "A missão vai demonstrar a aplicação da moeda digital além da Terra e estabelecer uma fundação para comércio interplanetário", declarou Tom Ochinero, vice-presidente de vendas da SpaceX.

Durante o comunicado, o executivo da SpaceX também fez alusão a um meme de Elon Musk envolvendo a moeda. "Estamos empolgados em lançar o Doge-1 para a Lua!"

Confiança na Dogecoin

O anuncio da parceria ainda diz que a Dogecoin é uma moeda digital "rápida e confiável", por isso foi escolhida como meio de pagamento para toda a a operação. Segundo o comunicado da SpaceX, o ativo é seguro e opera de uma forma que não é possível em bancos tradicionais.

A missão lunar financiada com Dogecoin foi anunciada um dia após a participação de Elon Musk no SNL, o que gerou uma queda histórica no valor do ativo. A moeda digital virou piada durante o programa de humor e perdeu cerca de 30% de seu valor durante a noite de sábado (8).

Elon Musk: presidente da Tesla e CEO da SpaceX, participou do programa de Saturday Night Live (Liesa Johannssen-Koppitz/Bloomberg via/Getty Images)

O valor da Dogecoin caiu 28% neste domingo, 9, após o presidente da Tesla e apoiador da criptomoeda Elon Musk o chamar de 'bagunça' durante seu anúncio como apresentador convidado no programa de comédia "Saturday Night Live". Com a desvalorização, a Doge passou a ser cotada a 0,47 dólar contra os cerca de 0,65 dólar de antes do show.

Os entusiastas da criptomoeda estavam há dias ansiosos para ver o que ele diria, depois que seus tweets neste ano transformaram a outrora obscura moeda digital no sonho de um especulador.

Questionado sobre 'o que é dogecoin', Musk respondeu: "É o futuro da moeda. É um veículo financeiro imparável que dominará o mundo."

Quando um membro do elenco do show, Michael Che, perguntou: "Então, é uma bagunça?", Musk respondeu: "Sim, é uma bagunça". E riu.


Convidado para apresentar o venerável programa de comédia na TV, Musk volta ao centro das atenções no momento em que as ações da Tesla estão perdendo força após a recuperação monstruosa do ano passado.

O executivo não convencional postou vários comentários sobre criptomoedas no Twitter e criticou o dinheiro antigo regular por ter taxas de juros reais negativas.

"Só um idiota não procuraria em outro lugar", disse ele em fevereiro.

Seus tweets enigmáticos "Doge" e "Dogecoin é a criptografia do povo" naquele mês deram início a um rali em dogecoin - criado como uma paródia do bitcoin e ethereum mais comuns.

Na quinta-feira, Musk tuitou: "A criptomoeda é promissora, mas invista com cautela!" com um videoclipe anexado no qual ele disse, "deve ser considerado especulação neste ponto. E então, você sabe, não vá muito longe na especulação de criptografia".

Mas ele também disse, no vídeo, que a criptomoeda tem uma "boa chance" de se tornar o que ele chamou de "a futura moeda da Terra".

No crypto data tracker CoinGecko.com, dogecoin saltou mais de 800 por cento no mês passado e agora é a quarta maior moeda digital, com uma capitalização de mercado de 73 bilhões de dólares. Atingiu uma alta recorde na quinta-feira (6 de maio), acima de 0,73 dólar.

Ele superou as criptomoedas mais amplamente utilizadas, como litecoin e tether.

A Tesla disse em fevereiro que 1,5 bilhão de dólares em bitcoin e logo o aceitaria como forma de pagamento por seus carros elétricos, um grande passo em direção à aceitação popular que fez o bitcoin disparar para um recorde de quase 62.000 dólares.

Elon Musk: presidente da Tesla e CEO da SpaceX

Nenhum comentário