Últimas Notícias

Prefeitura inicia recisão com a Sudamed e fará licitação de urgência, diz vereador Alex Chaves

Vereador Alex Chave - 14/05/2021 | Foto/print - Repórter Jota Silva

O vereador Alex Chaves, líder do governo na Câmara Municipal de Maringá, revelou em vídeo postado na sua página do Facebok nesta sexta-feira, 14 de maio, que a prefeitura deu encaminhamento no processo de recisão do contratato com aSudamed.

A decisão foi informada na reunião realizada na manhã desta sexta (14) na prefeitura de Maringá. Além do vereador Alex Chaves, a reunião contou com a participação do chefe de gabine Domingos Trevizan, Sindicato SISMMAR e vereador Mario Verri. 


Entenda o caso Sudamed

A Sudamed empresa que venceu no começo do ano, pregão e tornou-se em 2021 a nova administradora do SAMA, assistência à saúde dos servidores públicos de Maringá, pelo valor de R$ 19.189.440,00 milhões por ano, causou descontentamento nos vereadores, no executivo municipal e aos usuários após deixar de pagar dois hospitais na cidade.

O Hospital Paraná informou na quarta-feira, 28 de abril, não ter recebido pelos serviços prestados para a Sudamed, que por sua vez opera o Sistema de Atenção à Saúde dos Servidores da Prefeitura de Maringá (SAMA). O Hospital Paraná interrompeu imediatamente o serviço e pediu para os pacientes da prefeitura de Maringá, usuários da Sudamed que procurem outro hospital. No dia seguinte o Hospital Maringá tomou a mesma decisão e cancelou os serviços prestados à Sudamed por falta de mpagamento.

Diante do interrompimento do serviço de saúde aos servidores do município no Hospital Paraná e também no Hospital Maringá, a prefeitura publicou comunicado afirmando que noticiou a Sudamed para dar explicações sobre a saúde financeira da empresa. Veja:

COMUNICADO DA PREFEITURA SOBRE SUDAMED/SAMA

Diante da notícia do interrompimento de atendimento médico de um hospital contratado pela Sudamed, empresa que opera o Sistema de Atenção à Saúde dos Servidores da Prefeitura de Maringá (SAMA), a Prefeitura de Maringá informa que imediatamente notificou a empresa para prestar esclarecimentos sobre a situação financeira e a regularização dos atendimentos. Caso a situação não se normalize, o contrato com a prestadora de serviços poderá ser rescindido até segunda-feira, 3. Neste caso, o município fará a contratação emergencial de nova empresa para atender o SAMA, enquanto abre nova licitação. A Prefeitura de Maringá ainda informa que não tem débitos com a Sudamed e todos os pagamentos a esta empresa estão regularizados e em dia.


Nenhum comentário