Últimas Notícias

Forças de segurança apreendem mais de 280 toneladas de drogas em 2020 no Paraná

As forças de segurança do Paraná apreenderam 145,3 toneladas a mais de drogas em 2020, se comparado ao ano de 2019. Foram 288,9 toneladas de maconha, cocaína, crack e outras apreendidas de janeiro a dezembro do ano passado, contra 143,6 toneladas durante o mesmo período de 2019. O aumento foi de mais de 100%.

Os dados são da secretaria estadual da Segurança Pública e foram divulgados nesta quinta-feira (25). Eles englobam apreensões das polícias Militar e Civil do Paraná e foram consolidados pelo Centro de Análise, Planejamento e Estatística (CAPE).

Para o secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares, o planejamento e o trabalho da inteligência das forças policiais estaduais têm sido cada vez mais eficientes, mantendo bons índices no combate ao tráfico de drogas. Ele também destacou o trabalho ininterrupto de fiscalização mesmo em ano de pandemia.

“O aumento de ilícitos apreendidos é resultado da integração entre as forças de segurança e das operações realizadas no decorrer do ano de 2020 no combate ao tráfico de entorpecentes”, disse o secretário. “Essas ações continuarão e serão reforçadas, com maior fiscalização e investigação para conseguimos aumentar essas apreensões ano a ano”.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar do Paraná, coronel Hudson Leôncio Teixeira, a grande quantidade de drogas apreendida se deve ao trabalho de planejamento estratégico de combate ao tráfico.

“As operações realizadas nos locais por onde passam os carregamentos de droga, onde existem as ‘biqueiras’ e onde são distribuídas as drogas, foram preponderantes para que houvesse essa grande apreensão em todo o Estado”, disse. “Foram várias operações planejadas e pautadas no trabalho de inteligência feito pela PMPR. E vamos aumentar esse trabalho com 1.500 viaturas por dia a mais que o rotineiro e novas operações especiais”.

O delegado-geral da Polícia Civil, Silvio Jacob Rockembach, atribui o aumento à minuciosa investigação realizada e à integração das forças policiais. “A Polícia Civil tem grande experiência na investigação de organizações criminosas que atuam no tráfico de drogas. Todo esse trabalho é realizado por nossas unidades especializadas ou de área”, disse. “Outro ponto chave é a integração e a troca de informações com outras forças de segurança federais, estaduais e municipais. Muitas das grandes apreensões são resultado do trabalho conjunto entre as polícias e desta investigação detalhada”.  

DROGAS – Em 2020, as polícias retiraram de circulação mais de 146,4 toneladas de maconha no comparativo com 2019. A diferença foi de 137,1 para 283,5 toneladas, o que significa um aumento também superior a 100% na apreensão desta droga.

Algumas áreas da região Oeste têm grande passagem de ilícitos, já que possuem rodovias que ligam o Paraná aos países vizinhos e a outros estados brasileiros. Somente no município de Santa Helena, a aproximadamente 105 quilômetros de Foz do Iguaçu, os policiais militares, em uma única abordagem, apreenderam, em dezembro de 2020, um caminhão carregado com mais de quatro toneladas de maconha (4.670 quilos). Já em Foz do Iguaçu, durante os 12 meses de 2020, foram apreendidos 23,4 mil quilos.

Em Curitiba, as apreensões são mais frequentes, mas em quantidades menores. Mesmo assim, em 2020 foram apreendidos 5.852 quilos de maconha, o que representa um aumento de 23,9%, se comparado a 2019, quando foram retirados de circulação 4.720 quilos. 

Conforme os dados da Segurança, 4.226 quilos de cocaína foram apreendidos no Paraná durante o ano de 2020, uma diferença menor na comparação com 2019, quando foram cerca de cinco toneladas (5.036 quilos). As apreensões de crack no ano passado somaram mais de uma tonelada, número similar a 2019.

SINTÉTICAS – De acordo com o relatório, a apreensão de drogas sintéticas também apresentou aumento. O recolhimento de LSD subiu de 35,9 mil pontos em 2019 para 45 mil pontos no ano passado (aumento de 25,3%). Já o número de apreensões de ecstasy caiu de 93 mil para 43,4 mil comprimidos apreendidos em 2020.

Na Capital, foram retiradas de circulação 28.203 pontos de LSD, um aumento de 49,6%, se comparado a 2019, quando foram 18.844 pontos. As polícias Militar e Civil recolheram em Curitiba 22,9 mil comprimidos de ecstasy.

Confira o relatório sobre apreensões AQUI.











Nenhum comentário