Últimas Notícias

Vereadores experientes foram destaques na primeira semana na Câmara Municipal de Maringá

Vereador Alex Chaves, líder do prefeito na Câmara Municipal.

Os vereadores mais experientes se destacaram no início dos trabalhos do legislativo de 2021 na Câmara de Maringá, em especial o líder do governo, o vereador Alex Chaves do MDB.

Alex defendeu dois importantes projetos do executivo que tratam sobre gratificação de servidores públicos, um sobre servidores que trabalham na linha de frente do combate ao coronavírus e estabelece indenização para famílias desses servidores que morreram e um novo, que estabelece gratificação de 20% sobre os salários para os servidores da linha de frente.

Discurso do vereador Alex Chaves em defesa do servidor Público de Maringá

O vereador Alex Chaves agradeceu a confiança e os votos dos trabalhadores municipais e fez um forte discurso em defesa dos servidores. Alex disse que vai defender com muita garra e muito empenho todas as pautas e todas os compromissos que o executivo fez com os servidores públicos de Maringá.

Outro Destaque:

Vereador Flávio Mantovani, defensor da causa animal.

Outro destaque da primeira semana foi o vereador Flávio Mantovani (REDE), conhecido por defender a causa animal, protocolou e apresentou na primeira sessão ordinária na Câmara Municipal de Maringá, nesta terça-feira, 2, projeto em regime de urgência que proíbe o cidadão de soltar fogos de artifício barulhentos no município. O vereador alega que soltar fogos de artifício com estampido causa sofrimento aos animais domésticos.

Após ser aprovado em primeira discussão, o projeto foi adiado por uma sessão porque faltava um parecer do CONDEMA- Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Maringá. Flávio Mantovani está confiante, após o projeto ser aprovado pelos vereadores, espera contar com a sanção do prefeito Ulisses Maia, com quem tem grande afinidade.

Boa parte da população apoia o projeto de Flávio.

Polêmicas:

A primeira semana da nova legislatura na Câmara Municipal de Maringá também começou com polêmica envolvendo vereadores novatos.

Vereadores Cristiane Lauer e Rafael Roza.

Cristiane Costa Lauer (PSC) logo após a posse acusou vereadores colegas (novatos iguais a ela), de negociarem cargos com o presidente do legislativo. Ela também apoiou e votou a favor de um vereador petista irritando seus colegas de coligação.  Na semana seguinte, ainda em janeiro, Cris Lauer se envolveu em um bate-boca nos corredores da câmara com um comentarista da Rádio Jovem Pan, ao justificar ela disse que iria ensinar jornalista a ser jornalista, a declaração da vereadora não pegou bem, ela foi duramente criticada por programas nas TVs locais, depois foi vista dirigindo seu carro com carteira vencida a mais de 2 anos.

O também vereador de primeiro mandato Rafael Diego Roza Camacho (PROS), líder religioso e empresário supostamente bem sucedido, envolveu-se em uma grande polêmica, ele foi acusado de receber ilegalmente auxílio emergencial que deveria ser destinado a pessoas de baixa renda e MEIs que sofreram com a pandemia de coronavírus. Roza admitiu que recebeu em uma conta da Caixa Econômica Federal, nove parcelas do auxílio, mas negou ter conhecimento dos depósitos.

Nenhum comentário