Últimas Notícias

Comerciantes pedem flexibilização mas prefeitura de Sarandi vai adotar decreto da Amusep junto com outras 29 cidades

Na manhã desta sexta-feira (19), comerciantes foram até a prefeitura de Sarandi para pedir ao prefeito Walter Volpato, flexibilização no horário de atendimento, porém o prefeito não quis atender os manifestantes.

Segundo matéria divulgada em um programa de TV local o prefeito entrou em seu carro e deixou o local em alta velocidade para não falar com o grupo de comerciante.

Diante da grande repercussão, a prefeitura marcou uma reunião com os comerciantes para as 15 horas, mas o prefeito não compareceu. A reunião com os comerciantes de Sarandi sobre flexibilidade no horário aconteceu na Procuradoria Jurídica do Município.

O Procurador Jurídico, Dr. Fábio Massao Navarrete e David Cruz, secretário da Semutrans - Secretaria Municipal de Trânsito e Segurança conduziram a reunião em nome da prefeitura.

Dr. Fábio explicou aos comerciantes que a cidade vive um momento delicado devido ao número crescente de casos de Covid-19 e o comércio noturno é o que mais recebe denúncias de aglomeração. Por isso não é possível flexibilidade no horário. O procurador disse que o momento é de atenção, a prioridade é salvar vidas.

Comerciantes reclamam da fiscalização ostensiva da Guarda Municipal, segundo eles estão está aplicando multa direto sem tolerância e sem notificação. Os comerciantes alegam que a maioria da clientela chega após as 21h e querem que o horário seja estendido das 22h para 23h e o toque de recolher a partir da meia noite.

Dr. Fábio disse que no momento a flexibilização não pode ser atendida porque o município vai seguir determinação da Amusep junto com outras cidades da região, mas se tiver cliente no interior do comércio ás 22h o proprietário deve abaixar a porta e terminar o atendimento entre às 22 e 23 horas.

Reunião emergencial da Amusep

Na manhã desta sexta-feira (19), foi realizado a reunião emergencial da Amusep (Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense). O Prefeito de Sarandi, Walter Volpato e os prefeitos das 29 cidades decidiram que vão adotar um decreto único, para conter o avanço da pandemia da Covid-19. Este documento está sendo elaborado e tem previsão para entram em vigor na próxima segunda-feira (22).

Durante a videoconferência, os gestores públicos municipais definiram os itens a serem contemplados no decreto.

Aqui será listado os principais itens contemplados no decreto único da Amusep:

- Volta às aulas: Até primeiro de março, no sistema remoto. Após, no modelo híbrido, de acordo com avaliação do cenário e com as diretrizes da Secretaria de Estado da Educação;

- Esportes coletivos: Proibida prática e o uso de quadras, canchas, campos de futebol, públicos e privados;

- Toque de recolher: A partir das 23 horas; 

- Bares, restaurantes E lanchonetes: Horário de atendimento ao público até as 22h30.

 Permitida a distribuição de mesas nas calçadas, desde que observadas as regras de distanciamento;

- Chácaras de lazer: Proibido o aluguel dos espaços para a realização de festas;

- Parques aquáticos: Permanecerão fechados até segunda ordem;

- Cultos e missas: Celebrações estão autorizadas, com 50% da capacidade dos templos;

- Festas de casamentos: Eventos agendados até o dia 27/11, permitida a presença de até 150 pessoas. Reservas posteriores a esta data, público de, no máximo, 25 convidados;

- Sanções: Aplicações de multas para os proprietários dos imóveis e empresas que desrespeitarem as normas do decreto. Em caso de reincidência, previsão de interdição, embargo, suspensão e cassação de alvará de funcionamento.

- Transporte coletivo: Cobrar a fiscalização dos órgãos competentes - Departamento de Estradas de Rodagem (DER), polícias Rodoviária Estadual e Federal -, para verificar se os veículos trafegam com 50% da capacidade de transporte de passageiros. 

 Lembramos que esses são apenas tópicos abordados na reunião e não refletem no documento oficial!








Nenhum comentário