Últimas Notícias

Ulisses Maia é indiciado em mais um inquérito civil por supostas irregularidades na renovação da concessão dos serviços funerários em Maringá

Ministério Público abre nova investigação contra o município de Maringá sobre irregularidades em concessão funerária. A gestão Ulisses Maia vem sendo investigada em outros dois inquéritos, a suposta compra da nova sede do PROCON e suposto beneficiamento para a rádio Jovem Pan. 

A Procuradoria-Geral de Justiça e da Corregedoria Geral do Ministério Público do Paraná converteu em 08 de julho de 2020, uma notícia de fato em inquérito civil e abre investigação contra a gestão Ulisses Maia para apurar eventuais irregularidades na renovação da concessão dos serviços funerários pelo Município de Maringá. 

 

Portal GMC Online | Vereadores aprovam concessão de serviços funerários. A renovação da concessão foi aprovada na Câmara Municipal de Maringá em 12 de dezembro de 2019. O projeto do Executivo entrou em regime de urgência na última sessão ordinária do ano e foi votado em segunda discussão na sessão extraordinária realizada na sequência. Dos 15 vereadores, apenas dois vereadores votaram contra: Jean Marques e Dr. Jamal. O vereador Dr Jamal justificou o voto contra. “Estamos aqui há apenas 10 meses. Fizemos projetos de lei que ficaram tramitando por mais de seis meses, sem resolução. Esse projeto (concessão dos serviços funerários) chegou no mês de novembro e já foi imposto em regime de urgência. Acho que é algo que precisa ser melhor explicado”, declarou. Saiba mais.

 

A concessão de serviços funerários em Maringá pertence a cinco empresas funerárias que atuam na cidade há quase dez anos e tem como principal integrante o Sistema Prever. A renovação da concessão teria vigência de 10 anos (até 2030).

 

A prefeitura de Maringá não vive um bom momento, a justiça não está dando trégua, A poucos meses do final do mandato, a gestão Ulisses Maia está sendo investigada em outros dois inquéritos, suposto superfaturamento na compra do prédio para abrigara nova sede do PROCON e suposto favorecimento com dinheiro públicopara a Rádio Jovem Pan Local, que resultou no afastamento do diretor de comunicação do município, Agnaldo Vieira por determinação da justiça.


Um comentário:

  1. Se procurar acha mais coisa ai não??
    Tem.ue procurar certinho nas renovações de contratos 😒

    ResponderExcluir