Últimas Notícias

Coronavírus acelera transição para plataformas de streaming e marcar o fim de uma era no cinema


Por Ana Paula Sousa 
Eclosão da Covid-19 impõe série de mudanças na indústria do cinema, do fechamento das salas de exibição e adiamento de filmagens à mudança na regra do Oscar, o que, em longo prazo, deve se refletir na reorganização de forças entre os players do setor e na redefinição das formas de consumir o audiovisual, com o fortalecimento dos serviços de streaming.

Conforme foram sendo anunciadas as medidas de distanciamento social e confinamento, empresas do mundo todo viram, da noite para o dia, um abismo abrir-se sob seus pés. Por ora, ninguém é capaz de dimensionar a vastidão do impacto que o drama sanitário terá sobre os mais variados negócios. Sabe-se, porém, que alguns deles têm particularidades que os tornam mais sensíveis às mudanças que a pandemia trouxe e trará consigo.

O cinema é um caso. Na última terça-feira (28), a Universal, celebrando os resultados do lançamento de “Trolls 2” direto no streaming, disse ao Wall Street Journal que o VoD (vídeo on demand) premium será o “novo normal”.

Continue lendo, acesse a Folha de São Paulo

Nenhum comentário