Últimas Notícias

Vereadora de Umuarama contesta acusação de que teria praticado crime de difamação contra empresária


Ana Novais (PSL) foi denunciada por crime de difamação contra a empresária do meio da comunicação, Flávia Azevedo e site Umuarama News. 

Segundo a denunciante Flávia Azevedo, a vereadora Ana Novais cometeu crime de difamação contra a empresária do meio da comunicação, Flávia Azevedo e site Umuarama News em 31 de janeiro deste ano, por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp, a vereadora Ana Novais teria compartilhado dois vídeos supostamente editados e manipulados, contendo gravações obtidas de forma ilegal, utilizando a marca 'Umuarama News', com intuito único de denegrir a imagem do site e ferir a honra da empresária. A parlamentar teria enviado o vídeo fake para diversas pessoas, inclusive da imprensa local.

Ana Novais foi representada na Câmara Municipal de Umuarama e pode ter o mandato cassado por quebra de decoro parlamentar se for condenada. 

Direito de resposta

A vereadora Ana Novais entrou em contato com a redação do Saiba Já News e enviou a sua versão dos fatos, veja:

"Preliminarmente, esclareço que nunca atuei em ofensa às regras de ética e boa conduta parlamentar. Essa Vereadora sempre se portou como cumpridora de seus deveres éticos e morais, inclusive, em atividades nas redes sociais e aplicativos de mensagens.

A representante alega que essa Vereadora teria praticado crime de difamação contra sua pessoa com o uso de aplicativo “Watshapp” com o compartilhamento de 02 vídeos com marca de sua empresa contendo áudios com montagem, tentando denegrir a marca da empresa e a representante. Mas, essa é uma grande INVERDADE.

A Sra Flavia não demonstrou quais seriam esses vídeos e o conteúdo deles, não juntou na representação apresentada, a cópia dos vídeos que diz existir. Portanto, não demonstrou qual conduta desta Vereadora teria ferido a ética legislativa.

É importante relatar que essa questão envolvendo acusação leviana contra minha pessoa foi levada até a Autoridade Policial e está tramitando na Delegacia de Polícia e na Justiça Estadual, sendo assunto do Poder Judiciário, em que essa Parlamentar busca proteger sua honra perante condutas da Representante. 

Propriamente da presente Representação enfatizo que não se tem a indicação de qualquer dever ético afrontado por essa Vereadora, e também não houve a informação de qual artigo do Código de Ética se encontra descumprido. Isso dificulta até mesmo a apresentação desta manifestação.

Mas, diante das levianas acusações, que fique claro que essa Parlamentar nunca produziu ou contribui para produção de qualquer vídeo, áudio, texto com conteúdo falso, sempre lutou e luta pela verdade e licitude das atividades da população e de seus governantes.

O fato de compartilhar vídeo recebido não condiz como conduta antiética. Com efeito, as manifestações desta Vereadora, no âmbito do Município de Umuarama, nas atividades com assuntos do Poder Legislativo e do seu mandato são protegidas pela imunidade parlamentar, sem que se possa resultar-lhe punição, sob pena de ofensa à DEMOCRACIA e o PODER LEGISLATIVO.
Portanto, essa Vereadora contesta qualquer alegação de quebra de decoro parlamentar. E, também, impugna a representação da Sra. Flavia Azevedo por não preencher os requisitos formais, pois não diz sequer o artigo do Código De Ética ferido e a conduta específica.

Por fim, esta Vereadora reafirma que não há prova qualquer de conduta antiética e nem demonstração com provas das alegações da representante, parecendo mais uma tentativa de ofender a honra desta Vereadora perante a População de Umuarama" disse Ana Novais.

Leia também:
Vereadores de Umuarama podem ter mandatos cassados após propagarem ‘fake news’

Nenhum comentário