Últimas Notícias

Moro pede demissão e deixa o governo Bolsonaro


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, pediu demissão do governo hoje pela manhã. A demissão foi motivada pela troca no comando da Polícia Federal. A entrevista de Moro está sendo concedida no Ministério da Justiça.
 'Falei ao presidente que seria uma interferência política, e ele falou que seria mesmo', afirmou Moro sobre a saída de chefe da PF. Ministro afirmou que soube de exoneração de Valeixo pelo Diário Oficial, destacando que foi 'surpreendido' e que 'não tinha como aceitar'. 'Eu não tenho problema em trocar o diretor-geral, mas eu preciso de uma causa', disse Sérgio Moro.

Ex-juiz foi surpreendido com demissão de delegado

Moro foi surpreendido com a publicação da demissão de Valeixo no Diário Oficial da União (DOU). Interlocutores do ministro dizem que o agora ex-ministro não deu aval para essa decisão e que a exoneração não foi “a pedido”, como consta no texto.
Na quinta-feira, Bolsonaro avisou a Moro que pretendia.

Moro lamentou precisar fazer pronunciamento durante pandemia. “Queria ao máximo evitar que isso acontecesse; mas aconteceu. Não foi por minha opção”, afirmou.  Ele abriu o pronunciamento relembrando a carreira e ressaltando a importância da Operação Lava Jato. “Antes de assumir o cargo, fui juiz federal por 23 anos, tive diversos casos criminais relevantes e desde 2014 tivemos em particular a Lava Jato. Que mudou o patamar de combate à corrupção no país. Aquela grande corrupção, que em geral era impune, esse cenário foi modificado”.


Nenhum comentário